Publico · Por que não pode a Catalunha votar?

Vot

Não estamos a pedir que apoiem o “sim” ou o “não”, mas apenas que o nosso direito a votar seja reconhecido.

O direito ao voto é um dos direitos mais valorizados por qualquer democracia. Todos os outros direitos são mais ou menos consequência da oportunidade que é dada aos cidadãos para expressar a sua opinião acerca de questões importantes, através dos seus votos.

Na Catalunha há uma abrangente maioria de cidadãos que quer votar e decidir o futuro político deste território no que respeita a continuar parte de Espanha ou tornar-se um Estado independente. Por esta razão, a 9 de Novembro, 2.305.290 pessoas votaram num processo participativo único e exemplar. Foi único porque teve lugar, apesar da oposição clara do Governo espanhol. Único também porque foi realizado durante um ciberataque profissional com intenções políticas claras e que também colocou em risco os serviços básicos prestados aos cidadãos pelo governo catalão. E único porque o Governo espanhol tentou, por todos os meios possíveis, afugentar os cidadãos de votar através de ameaças legais.

Mas o voto foi exemplar porque mais de 2,3 milhões de pessoas não tiveram medo e, apesar das ameaças, foram votar em números semelhantes à afluência nas recentes eleições para o Parlamento Europeu, que foram organizadas sem quaisquer obstáculos e com todo o apoio oficial. Novos e velhos, pessoas nascidas aqui e nascidas fora, todos com mais de 16 anos e residentes na Catalunha foram convidados a expressar a sua opinião. Com o voto, tal como é feito pelo mundo fora. Foi exemplar porque as pessoas foram votar com um sorriso nas suas caras e emoção nos seus olhos, fossem avós de 90 anos que viveram a Guerra Civil Espanhola, ou jovens que só com algum esforço recordam quem foi o ditador Franco. Foi exemplar porque foi mais uma mobilização popular pacífica, como poucas se podem encontrar pelo mundo. Na sua declaração final, uma delegação de observadores internacionais interpartidária afirmou que “o voto foi bem conduzido sob circunstâncias desafiantes”. […]

Ler @ Publico

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>